Você está aqui

Trump: “todas as crianças foram criadas à imagem sagrada de Deus”

Abas primárias

Enviado por PerfeitoLouvor em qui, 07/02/2019 - 10:55

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez seu “Discurso sobre o Estado da União” em 5 de fevereiro. Trata-se de um relatório anual ao Congresso americano e considerado um dos mais importantes.

Incisivo, Trump pediu que os congressistas aprovem uma legislação federal proibindo o aborto tardio. Aplaudido pelos políticos e ativistas pró-vida, o mandatário citou especificamente as mudanças na lei em Nova York e proposta pelo estado da Virgínia, que passaram a permitir a interrupção da gravidez até o nascimento.
“Não poderia haver um contraste maior com a bela imagem de uma mãe segurando seu filho pequeno do que com as exibições chocantes que nossa nação viu nos últimos dias. Os legisladores de Nova York comemoraram com satisfação a aprovação de uma lei permitindo que um bebê fosse arrancado do ventre da mãe até momentos antes do nascimento”, destacou

“Esses são bebês vivos, lindos, com sentimentos e que nunca terão a chance de compartilhar seu amor e sonhos com o mundo… Para defender a dignidade de cada pessoa, peço que aprovem uma legislação proibindo o aborto tardio de crianças que podem sentir dor no útero da mãe ”, disse o presidente. “Vamos trabalhar juntos para construir uma cultura que valorize a vida inocente. E reafirmemos uma verdade fundamental: todas as crianças, nascidas e não nascidas, foram criadas à imagem sagrada de Deus”.

O discurso de Trump tinha endereço certo, visando as manobras políticas dos Democratas. Fazem parte do partido de Hillary Clinton os governadores Andrew Cuomo (Nova York) e Ralph Northam (Virgínia), além da presidente da Câmara dos Deputados, Nanci Pelosi. Ela, inclusive, convidou para estar na plateia durante o discurso presidencial a Dra. Leana Wen, presidente da Planned Parenthood, maior promotora do aborto no mundo.

Fonte: Gospel Prime